segunda-feira, 31 de outubro de 2011

 Por medo, as pessoas precisam esconder o que elas sentem, o que elas são, o quanto elas sofrem. (Dr. House)
Por medo, as pessoas precisam esconder o que elas sentem, o que elas são, o quanto elas sofrem.
Dr. House

caiofernandodeabreu:  Hoje eu queria um abraço daqueles que te sufoca de tão apertado e te protege de tudo. Hoje eu só queria ouvir “Eu te procurei pra saber se você tá bem”. Caio Fernando Abreu
Hoje eu queria um abraço daqueles que te sufoca da tão apertado e te protege de tudo. Hoje eu só queria ouvir "Eu te procurei pra saber se você está bem".

Caio Fernando Abreu

Sei lá, eu não sou boa o bastante não é mesmo? Às vezes eu queria aprender a ser mais durona, mais fria, menos sentimentalista. O meu problema é que eu me entrego demais, me apego demais, me iludo demais.. ou simplesmente amo demais. Não aguento ver ninguém que eu amo sofrendo, da vontade de pegar o sofrimento, passar pra mim e em troca, colocar um sorriso no rosto dela. Eu movo o mundo por pessoas que não mexem um dedo por mim. Eu finjo estar bem, para ajudar quem está mal e precisando de mim. Mesmo depois de ganhar tantas feridas, ter tantas vezes a cara quebrada eu sei, que não consigo mudar. Eu tenho medo de mostrar meus sentimentos, porque sempre vem alguém com um trator e passa por cima deles, sem dó nem piedade. Parece que quanto mais eu tento fazer o bem as pessoas, mais me machuco. Cansei de gente me ignorando. Não corro mais atrás. Tenho que parar de depender dos outros pra ser feliz, e começar a me fazer feliz. Eu queria saber o que tem de tão errado comigo, eu tento mudar, me esforço, mas acabo fazendo tudo igual. Esquecer.. isso é quase impossível na minha vida, eu realmente me assusto com a capacidade que as pessoas tem de esquecer tão rápido. Gente que ta mal em um dia e no outro, já superou. Gente que diz “não posso viver sem você” pra você e na próxima semana já diz isso pra outra pessoa. Eu não to reclamando.. Adoraria ter essa capacidade também, seria bem útil. Do jeito que eu sou, só quebro a cara. Às vezes eu queria ter amnésia, sabe? Sinto que fico parada no tempo. Não sei deixar pra lá, seguir em frente, virar a página, ou coisas do tipo. Eu fico aqui, de boba, enquanto todos se vão. Sei lá, eu me iludo demais, acho que todas as pessoas são boas, eu vejo beleza nas pessoas que eu gosto, na simplicidade, no sorriso, em cada abraço, nas nossas brincadeiras sem graça, no jeito bobo e divertido, naquele friozinho gostoso que me faz sentir, no medo de perde-las, essa simplicidade me fascina.
 Eu sou um tipo de desastre ambulante. Falo quando não devo, tropeço onde não se tem nada para tropeçar, quebro quase tudo o que toco, falo em horas erradas, derrubo coisas e, de vez em quando, ainda aparecem umas manchas roxas em mim sem eu saber o porque. Não vou estar sempre de cabelo arrumado ou de unhas bem feitas, muito menos sempre “toda produzida”, até porque, pra mim, não existe nada melhor ou mais confortável do que usar um short e um casaco maior que eu. (fyb)
Eu sou um tipo de desastre ambulante.Falo quando não devo, tropeço onde não se tem nada pra tropeçar, quebro quase tudo o que toco, falo em horas erradas, derrubo coisas e, de vez em quando aparecem umas manchinhas roxas em mim sem eu saber porque.Não vou estar sempre de cabelo arrumado ou de unhas bem feitas, muito menos "Toda produzida",até porque, pra mim, não existe nada melhor ou mais confortável do que usar um short e um casaco maior que eu.
agabrieles:  ww—03:  O pior de tudo foi ela ter sido mais conhecida por ser drogada do que artista.  (Pc Siqueira)
"O Pior de tudo foi ela ter sido mais conhecida por ser drogada do que artista."
PC Siqueira

Happy Halloween!

sábado, 29 de outubro de 2011

Acento Agudo

Não se usa mais os acentos:

1.Ditongos abertos éi e ói das palavras paroxítonas (com acento tônico na penúltima sílaba).


ANTES

AGORA

alcalóidealcaloide
alcatéiaalcateia
andróideandroide
apóia (verbo apoiar)apoia
apóio (verbo apoiar)apoio
asteróideasteroide
bóiaboia
CoréiaCoreia
celulóideceluloide
clarabóiaclaraboia
colméiacolmeia
estréiaestreia
EuropéiaEuropeia
heróicoheroico
idéiaideia
jibóiajiboia
jóiajoia
paranóiaparanoia
platéiaplatéia

Obs: As palavras oxítonas terminadas em éis, éu, éus, ói, óis continuam sendo acentuadas.
Exemplos: papéis, herói, heróis, troféu, troféus.

2. No “i” e no “u” tônicos das palavras paroxítonas quando vierem depois de um ditongo.

ANTES

AGORA

baiúcabaiuca
bocaiúvabocaiuva
cauílacauila
feiúrafeiura
tuiúcatuiuca

Obs: Já nas palavras oxítonas, quando o “i” ou o “u” estiverem em posição final ou seguidos de “s”, o acento agudo permanece.
Exemplos: tuiuiú, tuiuiús, Piauí.

3. No “u” tônico das formas (tu) arguis, (ele) argui, (eles) arguem, do presente do indicativo dos verbos arguir e redarguir.

4. Nas formas verbais terminadas em guar, quar e quir, quando forem pronunciadas com “u” tônico.

Exemplo:
verbo enxaguar: enxaguo, enxaguas, enxagua, enxaguam; enxague, enxagues, enxaguem.

Já se os verbos terminadas em guar, quar e quir forem pronunciadas com o “a” ou “i” tônicos é necessário utilizar a acentuação.
Exemplo:
verbo enxaguar: enxáguo, enxáguas, enxágua, enxáguam; enxágue, enxágues, enxáguem.

Trema

Com a Reforma Ortográfica, o trema – sinal de dois pontos usado em cima do u para indicar que essa letra, nos grupos que, qui, gue e gui, é pronunciada – é abolido e deixa de fazer parte da língua portuguesa. O sinal só é mantido em nomes próprios de origem estrangeira e nos seus derivados.

ANTES

AGORA

CinqüentaCinquenta
DelinqüenteDelinquente
EloqüenteEloquente
EnsangüentadoEnsanguentado
EqüestreEquestre
FreqüenteFrequente
LingüetaLingueta
LingüiçaLinguiça
QüinqüênioQuinquênio
SagüiSagui
SeqüênciaSequência
SeqüestroSequestro
TranqüiloTranquilo

Exceção
Nomes próprios de origem estrangeira e nos seus derivados.
Exemplos: Bündchen, Müller, mülleriano.
Você não precisa se achar feia porque te disseram isso. A beleza não vem do que os outros pensam e sim do que existe dentro de você.

Defendo meu melhor amigo de qualquer coisa. Passo por qualquer pessoa pra fazer ele sorrir.
Porque não tem nada melhor do que ver ele sorrindo.


quinta-feira, 27 de outubro de 2011